segunda-feira, 30 de junho de 2008

Summer Days (excerto)

Summer Days

(...)

Sentem-se na pele as primeiras brisas nocturnas de um Verão indeciso.

No céu, uma tela limpa reflecte a dança de estrelas em constelações, que nadam através de águas negras de um nada semi-absoluto. De lá de cima, observam-nos, enquanto orbitamos em torno dos nossos contextos de vida. E ao nível do solo, aqui estamos, observando-as de volta.

Aqui e lá, agora e então, passeia por vezes o pensamento em contra-corrente pela Primavera, Inverno e Outono, em estóica contrariedade face aos indiferentes ponteiros do fluir do tempo. Mas nesta estação, o momento presente reina. Os dias de Verão são fugazes, e não permitem distracções… quem neles apenas deriva descobre frequentemente que já passaram.

E depois do Verão? Depois do Verão vem apenas o amanhã. Mas o amanhã é futuro, e o futuro à acção e ao Destino pertence.

No agora apenas o presente momento habita.

(...)


- Paulo de Sousa Alcoforado (2008)

4 comentários:

Boss disse...

Caro Paulo,

Deixo desde já os meus parabens pelo blog e principalmente pelo livro.
Cheguei aqui através do teu irmão, que numa conversa amena me referiu que tu também tens a "facilidade" da escrita e consegues partilha-la com o mundo. Mais uma vez os meus parabens.
Só falta convencer o teu irmão a começar a "carreira" dele.
Irei adicionar-te ao meu blog para que todos os meus leitores se tornem teus também.

Um abraço e os desejos de que a tua carreira seja plena de sucessos.

Boss

Vera disse...

"No agora apenas o presente momento habita."

Que lindo texto Paulo!! Que bom ter o privilégio de te ler!

Beijinhos

Paula disse...

De facto um texto de grande expressão poética...

Adorei o blog
Abraço

Vera disse...

As férias já acabaram...

Beijo*****